Artigos

{Quinta-Sama} Um non-gamer no BGS 2015

| por:

Postado em: #Brasil #Eventos #Fãs #Games

Sim! Eu, um cara que mal entende desses novos games, estive por lá e trago um pouquinho para vocês do que eu vi no BGS 2015 em São Paulo.

Hoje no Quinta-Sama eu vou fazer um relato da minha vista ao evento Brasil Game Show 2015, onde eu presenciei muita coisa legal, vi muitos cosplays e ainda bati algumas fotos de videogames clássicos, daqueles que já estavam a venda bem antes de muitos de vocês nascerem. Desfrute deste artigo como um mero passatempo. Divirta-se!

Brasil Game ShowO título pode parecer um pouco estranho, mas apesar de eu gostar muito de jogos de videogames e eventos desse tipo, eu não me considero um gamer, não entendo praticamente nada de jogos novos e nem tenho nenhum console ou jogo no PC e mal faço ideia de peças e gadgets e servem pra melhorarem desempenhos gráficos, nem nada disso. Eu praticamente sou um ogro no assunto pois só sei o básico que eu vejo por ai, como o que é PS3, PS4, PS Vita, Nintendo Wii, XBOX, PC Game, Card Game e por ai vai.

BGS 2015 - Luiz-SamaBGS 2015 - Luiz-Sama BGS 2015 - Luiz-Sama

Mas neste ano eu fui até o Brasil Game Show 2015, realizado entre os dias 08 à 12 de Outubro no Expo Center Norte em São Paulo e posso dizer que não tive muitas surpresas, mas achei impressionante o fato de terem crianças com 10, 12, 13, 15 anos de idade em média já manjando desses novos games com estas tecnologias super avançadas (pelo menos pra mim que sou do tempo do 16 bits). O que impressiona também é a intensidade de criar jogos de interação pela rede e com uma quatidade enorme de pessoas ao mesmo tempo, coisa que no meu tempo era o priminho ou os irmãozinhos pedindo para “jogar de 2”.

Atentem a minha cara de sono de quem acordou as 5:30h da manhã para pegar estrada… ahh, pra quem nunca me viu, este cara sou eu 😀

BGS 2015 - Luiz-Sama

Por favor, não fechem a página de medo, ignorem meu rosto! xD

No dia 08, logo quando eu cheguei, fui direto ao estande do Playstation e dar uma olhada no que tinha de novidade por lá. Acreditem, eu NUNCA havia jogado num PS4 e lá foi a minha primeira vez (sim, a primeira vez é inesquecível, já dizia o velho deitado). Estava lá com outros amigos da imprensa e testamos alguns jogos, entre eles o novo game do Naruto, Cavaleiros do Zodíaco: Alma dos Soldados, Guitar Hero Live, Street Fighter V que eu achei muito bom, Star Wars Battlefront e Destiny: O Rei dos Possuídos que eu achei gostei muito. Claro, saí invicto de todos os games… nenhuma vitória! xD

Só peço desculpas porque as fotos com o meu celular não ficaram muito boas.BGS 2015 - Luiz-Sama BGS 2015 - Luiz-Sama

Mas garanti para mim uns brindes legaizinhos e deixei a marca registrada por lá naquele dia, digno de ficar em um lugar no alto do estande: BGS 2015 - Luiz-Sama BGS 2015 - Luiz-Sama

Que no dia 10 quando eu voltei lá já estava dividindo espaço com mais gente: BGS 2015 - Luiz-Sama BGS 2015 - Luiz-SamaBGS 2015 - Luiz-Sama

Em meio ao “rolê”, também dei uma parada pra ver a galera do Rockband:

BGS 2015 - Luiz-SamaBGS 2015 - Luiz-Sama

Após algumas horas de filas para jogar e de dar uma parada para comer algo, fui dar uma volta pelos estandes, daí onde que eu tive a impressão que eu realmente estava atrasado no tempo:
BGS 2015 - Luiz-SamaBGS 2015 - Luiz-Sama BGS 2015 - Luiz-SamaBGS 2015 - Luiz-SamaMas o mais legal desse dia foi ter conhecido Yoshinori Ono, produtor de Street Fighter. Além de bater de conseguir um autografo e bater uma foto com ele, também devo ter sido um dos poucos a conversar em japonês com ele. (coisa que fez o Lau, alguns amigos da imprensa e até a tradutora dele se surpreenderem, kkkkk). Luiz - Ono Street Fighter - BGS 2015

BGS 2015 - Luiz-Sama

E ai com vocês, Daniel Luiz-San contra a Brasileira Laura xD

Como citei acima, retornei ao evento no dia 10/10 e dessa vez fiquei mais andando por lá do que indo testar alguns games. Mas como um jogador da “velha-guarda”, não poderia deixar de fazer os registros da ala onde tinham um museu do videogame e vários árcades, aqueles que tinham nos fliperamas dos shoppings e até em bares e padarias nos anos 90. BGS 2015 - Luiz-SamaClaro, primeiro fui ver os consoles clássicos. Imaginem vocês que para chegarmos a esta tecnologia avançada de hoje, passamos por tudo isso que lá na minha infância eu ficava olhando aqueles quadradinhos que para mim já era o TOP e meus pais achavam a coisa mais linda. Você meus jovens, reconhecem alguns deles? BGS 2015 - Luiz-Sama BGS 2015 - Luiz-SamaBGS 2015 - Luiz-Sama BGS 2015 - Luiz-SamaBGS 2015 - Luiz-Sama
BGS 2015 - Luiz-SamaBGS 2015 - Luiz-Sama
BGS 2015 - Luiz-SamaBGS 2015 - Luiz-Sama BGS 2015 - Luiz-SamaBGS 2015 - Luiz-SamaBGS 2015 - Luiz-Sama BGS 2015 - Luiz-SamaBGS 2015 - Luiz-Sama BGS 2015 - Luiz-SamaBGS 2015 - Luiz-Sama BGS 2015 - Luiz-SamaBGS 2015 - Luiz-Sama
BGS 2015 - Luiz-SamaBGS 2015 - Luiz-Sama BGS 2015 - Luiz-SamaBGS 2015 - Luiz-Sama BGS 2015 - Luiz-SamaBGS 2015 - Luiz-Sama BGS 2015 - Luiz-SamaBGS 2015 - Luiz-Sama BGS 2015 - Luiz-SamaBGS 2015 - Luiz-Sama BGS 2015 - Luiz-SamaBGS 2015 - Luiz-Sama
BGS 2015 - Luiz-SamaBGS 2015 - Luiz-Sama BGS 2015 - Luiz-SamaBGS 2015 - Luiz-Sama BGS 2015 - Luiz-SamaBGS 2015 - Luiz-Sama BGS 2015 - Luiz-SamaBGS 2015 - Luiz-Sama
BGS 2015 - Luiz-SamaBGS 2015 - Luiz-Sama BGS 2015 - Luiz-SamaBGS 2015 - Luiz-Sama BGS 2015 - Luiz-SamaBGS 2015 - Luiz-Sama BGS 2015 - Luiz-SamaBGS 2015 - Luiz-Sama BGS 2015 - Luiz-SamaBGS 2015 - Luiz-Sama BGS 2015 - Luiz-SamaBGS 2015 - Luiz-Sama BGS 2015 - Luiz-SamaBGS 2015 - Luiz-Sama BGS 2015 - Luiz-SamaBGS 2015 - Luiz-Sama BGS 2015 - Luiz-SamaBGS 2015 - Luiz-Sama BGS 2015 - Luiz-SamaBGS 2015 - Luiz-Sama BGS 2015 - Luiz-SamaBGS 2015 - Luiz-Sama BGS 2015 - Luiz-SamaBGS 2015 - Luiz-Sama BGS 2015 - Luiz-SamaBGS 2015 - Luiz-Sama BGS 2015 - Luiz-SamaBGS 2015 - Luiz-Sama BGS 2015 - Luiz-SamaBGS 2015 - Luiz-Sama BGS 2015 - Luiz-SamaBGS 2015 - Luiz-Sama BGS 2015 - Luiz-SamaBGS 2015 - Luiz-Sama BGS 2015 - Luiz-SamaBGS 2015 - Luiz-Sama BGS 2015 - Luiz-SamaBGS 2015 - Luiz-Sama BGS 2015 - Luiz-SamaE ai vêm os velhos fliperamas, onde eu matei saudades de jogar um épico The King of Fighters 2000 (claro, perdi também): BGS 2015 - Luiz-SamaBGS 2015 - Luiz-SamaBGS 2015 - Luiz-SamaBGS 2015 - Luiz-Sama

Também estiveram por lá diversos outros estandes com produtos variados como cadeiras para gamers, action-figures, camisetas, muitos que tinham transmissões simultâneas do evento pela internet, estandes para apresentações e palestras dos Youtubers, um auditório para uma competição de games (não me lembro se era League of Legends ou DOTA), uma ótima praça de alimentação com diversas opções de comida, além de alguns outros palcos montados em estandes espalhados pelo espaço do Expo Center Norte como o do XBOX, EA Games, Just Dance, etc. Foi tanta coisa neste BGS 2015 que eu não tive como bater mais fotos.

Para mim, um non-gamer, foi um evento muito legal onde conheci coisas novas e presenciei como que a tecnologia avançou tanto nestes últimos 10 anos principalmente. Claro, eu to apar de lançamentos de alguns jogos, mas eu não poderia imaginar a enorme quantidade, os variados tipos e principalmente como aumentou este mercado no mundo topo e também aqui no Brasil, tanto que tivemos por lá vários lançamentos de jogos Indie (confira estas matérias clicando Aqui e Aqui). Este realmente é um mercado que ainda tem muito a andar e eu nem imagino o que estará por vir, agora vou tentar ficar mais de olho nisso.

Bom, para quem não foi, fica a dica, faça uma forcinha e tente ir no Brasil Game Show ano que vem, já que o evento vai passar a ser em um lugar muito maior que é o São Paulo Expo. Tenho certeza que vocês vão gostar tanto como eu gostei.

  • E ai, esteve no evento? O que você viu de legal? Compartilhe com os amigos e deixe seu comentário aqui pra gente!

Leia outras edições do Quinta-Sama aqui no Anime Xis!

Mais notícias sobre Games? Clique neste link!

Não perca nenhuma atualização, siga-nos no twitter: @Anime_Xis
Conhece nosso Canal no Youtube?
Curta nossa página no Facebook: Anime Xis e entrem no nosso Grupo: Anime Xis!

Sobre o autor

Luiz GP

Luiz é editor dos sites Anime Xis e Revista Mundo OK. Formado em Licenciatura Plena em Geografia pela Universidade Estadual Paulista (UNESP) e um fã de animes e cultura japonesa. Além de professor escolar, já atuou como locutor de web-rádio, fã de esportes (principalmente NFL, NBA, NHL, MLB e ciclismo), torcedor do São Paulo FC e baixista de banda de rock as vezes. Duvidas? Siga-me que eu respondo -> twitter e Insta: @oluizgp