Artigos

A voz do Anime – por MisterGil

| por:

Postado em: #Animes #Curiosidade #Fãs #Música #Opinião

Qual a importância dos efeitos sonoros, dos estúdios e dos dubladores para os animes e seus respectivos personagens? Será que você tem boa percepção? Confira com MisterGil!

Olá, sou eu de novo, o tema desse artigo foi uma sugestão dos amigos do discord Leo e Wendel, que me indicaram como assunto a ser abordado, nesse penúltimo artigo do ano, a dublagem de animes, porém, para maior enriquecimento do artigo decidi abordar não só a parte da dublagem, mas toda a parte sonora de um anime.

Você já deve saber o que vem agora. Sim, isso mesmo os avisos antes de começarmos o texto. Primeiramente cliquem no coração ♥ ali em cima pra alegrar os adms (Nota do adm: Obrigado). Segundamente, você que tem o dedo nervoso, tenha calma, faça o favor de ler o texto todo, para depois comentar.  Último aviso, peço encarecidamente que ninguém fique ofendido pelos 2 primeiros tópicos que vêm a seguir, a existência deles tem como objetivo questionar nossas atitudes perante os animes, a cultura de um modo geral e para com a nossa sociedade enquanto seres pensantes.


Purismo otaku:

Hora de falar daquela pessoa, que diz frases como: “Aprender japonês é obrigação pra assistir anime”, “Desafio do anime-planet de assistir 8 animes por temporada é ridículo, eu sem esforço assisto 30”, “Minha My Anime List tem xxxx animes, eu entendo ”, etc. Esse tipo de atitude só atrapalha, temos de incentivar quem está começando, se a pessoa assistiu um anime só na temporada, que bom que pelo menos 1 ela assistiu, receba de braços abertos quem quer conhecer a cultura, não expulse como se fosse uma seita fechada que só aceita membros que foram guiados por uma entidade.

– Venha para o lado purista dos animes (Anime: Re: Zero Kara Hajimeru Isekai Seikatsu)

Você que é purista que assiste anime em japonês, eu sei que seu motivo é o que chamamos de grau de fontes em historiografia, resumindo pra quem não é familiarizado com o tema, classificamos em historiografia os textos de acordo com as fontes, a sua fonte é primária se o livro for original, se for uma tradução sua fonte é secundária, o resumo de alguém que leu o livro traduzido é uma fonte terciária e assim sucessivamente, essa classificação existe porque a cada tradução ou menção ao texto original, alguma parte da obra primária será perdida, podendo até mesmo alterar o significado de alguns trechos. Quem assiste animes em japonês ou lê mangás em japonês, segue o raciocínio de que tanto a sub/scan ou serviço oficial ao legendar o anime/mangá perdem uma parte da obra original.

É um direito seu, é sempre ótimo aprender algo novo, ainda mais um idioma, mas lembre-se de duas coisas importantíssimas:

1) Não exija que outras pessoas aprendam o que você aprendeu por vontade própria, nem todos tem o tempo necessário pra se dedicar a isso e nem todos tem a vocação para isso, tenha humildade, você tem esse conhecimento, mas como diria Reigen “Você é uma pessoa comum, igual todas as outras”, aquele que não sabe o mesmo que você sabe outras coisas que você não sabe.

2) Anime é diversão, você começou a assistir animes porque era divertido, animações de um modo geral te leva a mundos e situações inimagináveis, é onde o impossível se torna real. Não deixe que o anime vire uma obrigação para você, não fique obcecado com o número de animes que você assistiu, nunca assista algo por assistir, use o seu conhecimento adquirido não pra ficar preso, mas para ser livre, lembre-se que a vida é curta demais para perder tempo transformando uma diversão em uma obrigação.


O Preguiçoso / Mal-intencionado:

Hora de falar das pessoas que dizem frases como: “Eu só assisto se for dublado”, “Quem vai ver essa porcaria legendada, tomara que dê péssima audiência”, “Eu não preciso assistir, vi vídeo de fulano que falou mal”, “Só vejo dublado, legendado é só criançinha falando senpai”, etc.

Preguiça ou Mal-intencionado? (Anime: Tanaka-kun wa Itsumo Kedaruge)

Começando pelo primeiro caso e pela sua evolução que é o segundo caso. Eu sei que seu pai, seu avô, as criancinhas menores de 10 anos, os cegos e pessoas com problemas de visão, só conseguem assistir dublado, mas eu sei muito bem que você, sim você que toda notícia de anime legendado posta esse tipo de comentário, tem mais de 10 anos, menos de 30, não tem problemas de visão, só é preguiçoso e não quer ler, assuma isso pra si mesmo, antes de me xingar, de tentar negar ou inventar desculpas, lembre-se que um preguiçoso reconhece outro e detesta-o e, que eu sou preguiçoso (não pra ler) e por isso sei o que estou falando.

Se você é a pessoa que fala ou escreve o terceiro e/ou quarto exemplo de comentário é mais grave, não duvido que você faça isso com outras coisas além de animes, provavelmente você ao invés de ler livros e pesquisar pra fazer trabalhos, copia um trabalho feito na internet, pensa que eu não sei que você fica assistindo vídeos de youtubers que todo mundo sabe (até você) que não sabem nada do assunto que estão falando, que só estão ali para falar mal de algo/alguém e que você replica as frases deles para arranjar treta na internet. No seu caso, pare de perder tempo caçando treta, ofendendo as pessoas, atacando reputações e etc, pare de seguir esses canais ai, tudo isso é perda de tempo, é muito melhor você fazer igual o Laudelino Moreira e ir assistir animes, siga o exemplo dele que está assistindo Non Non Biyori, animes são divertidos, não prejudicam ninguém, não estão ganhando dinheiro te “enganando”, lembre-se a sua opinião é a mais importante, mas para você ter opinião sobre algo é necessário que você conheça esse algo e, você só adquire conhecimento através de pesquisa, e não é nesses sites de fake news e canais de treta não, assista o anime e decida com seus próprios olhos, leia o livro inteiro e não o resumo que está na internet, estude ao invés de copiar.  Se você diz coisas como o quarto exemplo, isso é simplesmente um preconceito idiota, você iria gostar se alguém falasse que: “Brasileiro só sabe falar bunda e rir feito idiota?”.

Lembre-se a vida é curta, é triste ter como divertimento ofender os outros, as ofensas, xingamentos e etc. Cedo ou tarde te prejudicarão de volta. Esqueça os outros e pense em você.

Após esses momentos de reflexão, vamos falar de música.

Dei tempo pra vocês se prepararem e vocês ainda tão tomando chá. Não adianta me oferecerem chá, eu não bebo chá. O que, tem biscoito??? (Anime: K-on!)


Opening e Ending:

A função original da opening é semelhante da abertura para os filmes, que é a de gritar: “Cala a boca e senta ai que está começando”, posteriormente com a evolução tecnológica adquiriram a funcionalidade de apresentar a obra, o anime diz: “Oi, eu sou o…, sou um anime de …, vou abordar …, baseado em obra original de …,  animado  pelo estúdio …, produzido por …”, a música entra como um complemento de fundo, muitas vezes o ritmo é escolhido para condizer com a pegada do anime e a letra para dar uma dica do que acontecerá no anime.

Já a ending tem a função de dar um Tchau, Tchau pra você, além de valorizar o trabalho daqueles que trabalharam nesse episódio (produtores, animadores, participações especiais, quem dá voz aos personagens de fundo e etc.), esse tchau mostra cenas marcantes que aconteceram ou acontecerão no anime (Chio’s School Road), mostram artes alternativas (Boku no Hero Academia, Juuni Taisen), cenas do cotidiano do personagem que não veríamos (Kino no Tabi), valorizam personagens que não tiveram destaque, a música normalmente é mais calma, as letras como a opening às vezes se correlacionam com a história.

Tocou a música? Sai da frente que o anime está entrando no ar! (Anime: Harukana Receive)

Existe também a função comercial da opening e da ending, que é a de vender CDs, alguns produtores de animes são do ramo musical, por exemplo a Sony Music, sendo, portanto, mais uma receita que influencia no sucesso ou não dos animes.

Existem quatro “adaptações” com relação à opening e a ending, a primeira são as versões abrasileiradas, estilo Angélica cantando Digimon, a segunda adaptação é o que muitos de vocês fazem que é pular a opening e a ending, a terceira é abrir mão da opening e da ending em favorecimento da história e a quarta é a que o Anime News Network (ANN) afirma que a Netflix pretende fazer, que é acabar com a opening e aumentar a ending.

Discordo completamente de você que pula a opening e a ending, sempre sou a favor de valorizar o trabalho das pessoas, por exemplo, a Crunchyroll USA publicou uma entrevista com o produtor musical de Golden Kamuy, na qual ele explica a escolha da opening e detalha que foram necessárias três tentativas para que a música fosse aprovada, a primeira música escolhida foi rejeitada por ser muito séria, a segunda por ser muito ocidentalizada, a terceira é a opening que conhecemos, pessoalmente não consigo aceitar que todo o trabalho que ele e a equipe tiveram merece ser pulado.

Concordo com os produtores de Re:Zero de que a história deve prevalecer e por isso eles abriram mão da opening e da ending em vários episódios, porém acredito que a opening e a ending poderiam no mínimo aparecerem como músicas de fundo. Discordo da ideia da Netflix, pra mim é uma vulgarização do que é clássico, pense comigo você se lembra de alguma obra clássica sem abertura? Imagine Star Wars, Star Trek, Arquivo X, sem suas tradicionais aberturas.

Sobre o abrasileiramento, te deixo uma questão simples: Tirando os filmes da Disney e musicais, você se lembra de algum filme americano com música cantada em português?


Efeitos sonoros e músicas de fundo:

Quem ganhou o último Oscar de edição de som? De Mixagem de Som? De trilha sonora original? Garanto que você não se lembra, também garanto que quando vê esses prêmios sendo entregues, fala ironicamente: “Grande coisa”. Este tópico está aqui para dizer que sim isso é uma grande coisa.

Insira o som de pancada do seriado Chaves / Chapolin aqui! (Anime: Shoujo Shuumatsu Ryokou)

Esquecemos muitas vezes que um anime é 50% visual e 50% sonoro, não só o anime, mas todo conteúdo “áudio-visual”. Não valorizamos quem trabalha com a parte sonora. Imagine comigo os seguintes cenários: Aquele filme que você chorou porque o cachorro morreu sem a música de piano dramática ao fundo, seria igual? Aquela perseguição sem o barulho do derrapar de pneus, do som de tiros, seria a mesma coisa? Aquele filme romântico que o casal se beija sem o som da chuva ao fundo e sem aquele poprock dos anos 80 tocando teria a mesma qualidade? Star Wars sem o som característico do sabre de luz seria legal? Aquele shounen que você gosta sem o som da parede/chão trincando quando um personagem vai direto ao seu encontro? Angel Beats sem as músicas tocando ao fundo nos momentos importantes, seriam tão bons quanto são?

Por isso, valorize e preste mais atenção no trabalho dessas pessoas.


Dublagem:

Antes de começar recomendo que escutem o XisCast que abordou a questão animes dublados x animes legendados clicando aqui.

Pensei em começar destacando a importância o seyuus, seymee, seyuu and together, mas creio que todo mundo sabe disso, se você não considera o trabalho deles(as) essencial, então vá assistir anime no mudo.

Sim, a seiyuu do Goku de Dragon Ball, Masako Nozawa, também já foi personagem de anime (anime: Sore ga Seiyuu)

Sempre quando sai a notícia: “Anime tal vai ser dublado”, sempre tem os do “#empolgou, que beleza agora vai uhuu”. Esse é um dos problemas brasileiros, sempre temos análises superficiais, nunca se tem a preocupação no aspecto geral do que poderá acontecer. Muitas vezes se esquece de que cada caso é um caso, cada anime é um anime, não adianta pensar que porque anime x foi dublado e ficou bom que todos ficarão.  Então abordarei 3 pontos que você deve pensar antes de dizer se é uma boa ideia dublar ou não:

1) Todo anime pode ser dublado?

Sempre digo: Tudo nessa vida se pode, mas a maioria não se deve. Você pode dublar todos animes, mas vários deles não devem ser dublados. Você deve estar querendo saber o porquê disso, parafraseio o fã de Bleach, Guto: “Anime foi feito pra japonês, a gente assiste de teimoso”. Vários animes são centrados em elementos da cultura japonesa, da cultura otaku, elementos esses completamente desconhecidos da maioria da população brasileira, a dublagem por melhor que seja não conseguirá explicar essa cultura para o público desinformado. Exemplos de animes centrados em elementos culturais:

Gintama: Como explicar as inúmeras referências?

Shinya! Tensai Bakabon: Como explicar quem são os inúmeros atores, mangakás, músicos, e etc. que são mencionados ou aparecem no anime?

Golden Kamuy: Como explicar a cultura ainu para alguém que não conhece nem a cultura japonesa?

Azumanga Daioh: Como explicar as piadas regionalistas?

Tsukumogami Kashimasu: Como explicar o que é um Tsukumogami?

Só existem duas respostas possíveis para todas essas questões: A primeira é não explicar, só que do ponto de vista financeiro não é uma ideia inteligente gastar dinheiro com dublagem de um anime que a maioria do público não irá compreender, além do fato de que a maior parte da parcela que compreende já deverá ter visto legendado. A segunda forma é abrasileirar, só que isso tirará todo o sentido da obra original, você já deve ter assistido algum filme ou seriado dos anos 80, em que a dublagem ficou assim: “Os falcões de Atlanta receberão os Golfinhos de Miami do grande zagueiro Dan Marino”, quem acompanha futebol americano de perto acha ridícula a tradução, já o público comum fará uma comparação errônea com o futebol e chegará a um entendimento errado da essência e do objetivo do filme.

2) Essência do personagem:

Já pensou na sua série favorita sem seu protagonista? Toda vez que passa o episódio da lagartixa no Chaves, você não estranha? Existem bandas que fazem shows inesquecíveis, impossíveis de serem copiados. Esse mesmo raciocínio vale para os animes.

Existem personagens que só funcionam devido aos seus seiyuus. Como exemplo, cito:  Satanichia Kurumizawa MCDowell (satania pros íntimos como eu) de Gabriel Dropout, Naomi Oozora é a Satania, Satania sem ela não existe. Karakai Jouzu no Takagi-san, na minha review desse anime estão destacados os motivos. Kino no Tabi, a versão antiga trouxe um clima que a nova não conseguiu. Tanya Degurechaff de Youjo Senki, Aoi Yuuki conseguiu criar uma voz infantil, mas irritante, aguda e sombria, uma combinação que é praticamente impossível ser replicada. Betelgeuse Romanee-Conti de Re:Zero, esse é um caso de personagem que foi modificado por causa do seu seiyuu, em entrevistas na época do anime, duas seiyuus destacaram que a maior surpresa positiva na gravação foi a dublagem que o Matsuoka fez, ninguém esperava aquele timbre.

Não mexa com elas, se trocar a voz, serás amaldiçoado!

A cada temporada, temos no máximo 2-3 animes que se encaixam nessa descrição. Para saber, se um anime se encaixa nesse item é simples, é ouvir a dublagem original, se você ouviu e já sabe de que anime é, é insubstituível.

3) Estúdio de dublagem:

Um dos fatores para se julgar a possível qualidade de um anime é o seu estúdio de produção, o mesmo vale para a dublagem, porém não vejo ninguém com essa preocupação, não se preocupa com quem irá dublar, se a voz combina com o personagem. Um exemplo negativo que mostra a importância do estúdio de dublagem são as dublagens de Los Angeles.

Espero que tenham gostado, tenham compreendido meu ponto de vista, refletindo um pouco. Tem alguma sugestão de tema para ser abordado por mim, por algum moderador do discord, pelo Luiz no De Quinta, pelo Lau na Coluna do Lau? Deixe a sua sugestão nos comentários. Beijinhos de Luz, TCHAU, TCHAU.

Satanya agradece a você por ter lido a mais um artigo aqui no Anime Xis!


– Se você também ideias de matérias, artigos e reviews, entre em contato conosco aqui no site ou através de nossas redes sociais [Facebook – Twitter – Instagram]. Por favor, também não esqueçam de clicarem no Coraçãozinho vermelho ♥ lá no alto da página para sabermos o alcance dessa publicação.

  • E ai, o que acha? Gostou desse trabalho? Gostou do artigo de hoje? Compartilhe com os amigos e deixe seu comentário aqui pra gente!

– Confira outros Artigos produzidos para nosso site clicando aqui!

– Mais notícias de Animes? Clique neste link!

Não perca nenhuma atualização, siga-nos no Twitter@Anime_Xis InstagramAnime_xis
Conhece nosso Canal no Youtube?
Curtam nossa página no FacebookAnime Xis e entrem no nosso Grupo: Anime Xis!

amazon-mangas

Sobre o autor

Avatar