Artigos

Qual a importância do anime Legalizado X Pirata?

| por:

Postado em: #Animes #Brasil #Curiosidade #Especiais #Fãs #Mangás #Miniaturas #Opinião #Vídeos

Em uma época em que aqui TUDO ERA MATO. Guarde suas pedras e vem comigo refletir sobre a importância do anime Legalizado X Pirata!

Um assunto que vai dividir opiniões por muito tempo, mas Qual a importância do anime Legalizado X Pirata?

No inicio dos anos 2000, muito tempo atrás, nós do Anime Xis cuidávamos de exibições de anime no Centro Cultural aqui de Rio Claro e esses animes não eram licenciados no país e vinham de forma alternativa também conhecido como pirata. 

Infelizmente essa era unica maneira de assistir animes naquele período, nessa época também animes saiam desses catálogos. Me lembro bem quando recebia uma carta de um dos funsubs de VHS anunciando que alguns títulos seriam retirados por questões de licenciamento no Brasil, algo como a politica da boa vizinhança e na época eu até me empolgava com isso, por vários fatores… ver na TV e ter a chance de conversar com mais pessoas e não ter que ficar ‘esperando tanto’ pra assistir um novo episódio… Irônico neh? Hoje em dia é praticamente ao mesmo tempo que saem no japão.

Bom, nesse vídeo trago para vocês uma pequena reflexão sobre a importância do anime Legalizado X o Anime Pirata. Então antes de atirar a primeira pedra, vem comigo:


Espero que esse vídeo tenha acrescentado em algo e se vocês quiserem conversar mais sobre o tema, deixem seus recados, perguntas e pensamentos ai na linha de comentários, ok?

Abraços e a gente se vê logo!

– Mais notícias de Animes? Clique neste link!

Não perca nenhuma atualização, siga-nos no Twitter@Anime_Xis InstagramAnime_xis
Conhece nosso Canal no Youtube?
Curtam nossa página no FacebookAnime Xis e entrem no nosso Grupo: Anime Xis!

amazon-mangas

Sobre o autor

Lau

Laudelino( ou apenas Lau) acompanha os animes a pouco mais de 20 anos, organizou exibições de animes no Centro Cultural de Rio Claro, interior de São Paulo por 7 anos, trabalhou em diversas áreas até abrir o espaço Anime Xis, voltado para LAN House, RPG, Cardgames e claro; animes e tudo que circula esta área. Atualmente é Editor Chefe do Site e responsável pela loja Anime Xis, além do site escreve para a Revista Mundo OK do editor Daniel Yonamine, também é fotógrafo formado pela UNIMEP em Piracicaba - SP e fotografa de tudo(mesmo). Então precisando de trabalhos ou boa conversa sobre anime, mangás, nerdisses e Fotografia, pode chamar no @Anime_Xis ou no @lmoreirafotografia.

  • Duas coisas que eu discordo: 1) Anime é caro pra gente pobre como nóise, mas é a mais barata das mídias de entretenimento com um GOT você paga todos animes da temporada e sobra dinheiro. 2) Ben 10 foi mais por causa do SBT do que do CN.

    Gostei muito de você lembrar do termo fã, isso é algo que me incomoda muito, perdeu-se a noção do que é ser fã de algo. Como você lembrou o fansub divulgava o anime, diferente daquele argumento errado que comprara pirataria, plágio industrial e etc.

    Aproveitando o termo fã que você usou, eu acho importante nos questionarmos será que as empresas oficiais são fãs de algo além do dinheiro que entra na conta? Será que que os sites piratas são fãs mesmo ou querem seu click? O cara que assina uma conta premium mega ultra plus bônus e tal é mais fã que o cara que assiste 1 anime só, via pirata, vê ovas em alemão e legenda esses ovas pros outros assistirem?

    Por fim, acho que o comitê de produção dos animes, deveria pensar mais em número de fãs do que em número de dvd vendido ou quanto que a empresa paga pra transmitir,. Depois do lucro de 3 bi de fortnite, pode ser burrice minha, mas acho que pro comitê e pros animes a melhor coisa seria um serviço free (com propaganda, pop up sei lá) mas sem intermediário, postando animes legendados em vários idiomas com divulgação em massa, assim mais gente conheceria os animes, quanto mais gente assiste, mais tvs comprariam o direito de transmissão, editoras o direito de mangás originais, redes de cinema os filmes para serem exibidos,além disso daria ter uma Anime Store igual tem a NBA Store.

    • animexis

      Muito bom os pontos levantados, mas nesse vídeo tentei mostrar muito mais o lado positivo de cada um.
      Esse assunto é bem delicado e acredito que rende pelo menos mais 2 vídeos um inclusive com dados mais palpáveis do que apenas opinião.. seguir pelos fatos sempre é melhor.
      A CN foi bem um exemplo, escolhi ele por ser mais facil identificação independente de quem acessar o vídeo. Foi algo mais pra quem está ‘por fora do assunto’
      sou fan e gosto muito e não quero disputar titulo de quem é mais ou menos, ai cai no que falei, realidade de quem pode pagar ou não, vai na consciência de cada um apesar de ser muito sonhador da minha parte..rs
      Infelizmente o aumento da pirataria recente vem de frente com quem não pode pagar mais que um serviço… a Tv por assinatura padrão está por volta de 100 reais, muito em breve você ‘vai ter que’ pagar por tudo isso só que com vários serviços. Imagina pagar por 4 ou 5 todo o mês e ainda sim correr o risco de não ver aquele filme ou série pq ficou de fora =/

      • Acho que a questão de assinar ou não não é só dinheiro tem muito mais coisa envolvida (entra debate histórico-social aqui, como eu disse antes, a cultura de que pobre não pode ter lazer no Brasil).
        No futebol tem uma frase que já ouvi inúmeras vezes, “O clube tem de valorizar o seu torcedor que não é sócio-torcedorfrequenta estádio, porque na hora de receber dinheiro de patrocinador, vender camisa, receber dinheiro de tv, ele é usado”, a Sato adquire o filme de Boku no Hero não é porque tá em catálogo de serviço, ou etc. mas porque tem muitos fãs (que só leem o mangá, que assistem pirata e etc), no nosso exemplo falta não só valorizar, mas mais ainda lucrar com esse fã, tem time que ganha muito mais dinheiro com torcedor que não é sócio (mora na China e etc) do que com os sócios..

    • um serviço free , mas sem intermediário , seria perfeito … Mas não sei se viável , eacho que nem precisaria chegar a tal ponto ..
      Mas é claro que com tanta coisa sendo sustentada por propaganda , os animes também poderiam , pelo menos o suficiente pra se tornar um pouco mais acessível ..

      • animexis

        é, se no pirata tem os banners, será que free oficial não seria tão ruim..rs

        • Sim , e essa parte das propagandas é algo bem interessante nas questões .. Quando se fala em meios alternativos , as pessoas sempre levam isso como algo grátis , mas não é tão gratis assim não ; a muita coisa que os meios oficiais poderiam aproveitar …

          • animexis

            boa, alguem ta lucrando ai..rs

  • O grande problema da questão que envolve não só a parte dos animes , mas de outros tipos de conteúdos , é a ganancia e falta de colaboração das empresas / proprietários dos direitos … Querem todo o dinheiro possível de se arrecadar , e se dedicam muito em conseguir isso , mas expandir o serviço em qualidade e qualidade , o que faz bem a seus consumidores , aí o esforço é bem menor …..
    Não existe como um produto que é do interesse de muitas pessoas , como é o caso dos animes , não ser lucrativo , se for trabalhado de forma inteligente , pensando em seus consumidores ..
    Um serviço oficial de qualidade traz benefícios inquestionáveis e superiores , independente de qual seja a área ou o produto oferecido , todo mundo sai ganhando … Mas Só se chega nesse nível , quando o trabalho é feito pensando arrecadar o máximo possível , atingindo o maior numero de pessoas ..

    • Anime sempre será um produto de nicho como o Lau sempre gosta de falar. Porque é igual aquela velha história do elefante amarrado na árvore.

      1) Quem produz não sabe o valor do que tá produzindo (pires na mão esperando que a netflix vá revolucionar, ainda preso nas vendas domésticas de dvds, salários miseráveis pra funcionários, terceiriza tudo que é venda global, desespero pra produzir mais em menos tempo e com menos recursos)

      2) Quem adquire pra revender também não tem noção:(O caso da Band passando hentai na hora do almoço nos anos 90 praticamente se repete, a Netflix que compra e joga no catálogo e não avisa, funimation que não é global, prime vídeo que não divulga nada, Crunchyroll que fez parceria com youtubers pra divulgarem Boku no Hero( mesma coisa que a Riot pagar pro Lau jogar Lol, que a Juventus fazer parceria com o Botafogo pra eles divulgarem o CR7))

      3) Os fãs (eu me incluo) perdem tempo tretando um com outro meu anime é melhor que o seu, esse ship não pode e etc, se diminuindo “eu otakinho idiota(coloque qualquer ofensa)”, se tem vergonha muitas vezes de dizer que assiste, parece que é proibido elogiar um anime se assiste tem xingar, tudo é ódio e ofensa a alguém (toda temporada algum autor(a), diretor é xingado, nessa é o(a) de tate no yuusha), os fãs são dispersos e sem vontade de acolher quem começa a assistir.

  • otavio silva

    Infelizmente a tendência é essa, pois vão aumentar o número de serviços online querendo seu anime exclusivo, sendo assim o cliente não vai conseguir assinar 10 serviços diferentes pagando 25 /30 cada um pra assistir seus animes ai vai apelar pra pirataria. Ai de uma forma ou de outra quem perde é os fans pois ou não tem dinheiro pra assinar o serviço ou vai pra forma pirata dai a indústria ve que não tá tendo o retorno desejado e acaba cancelando ou parando de investir no serviço, e consequentemente parando de produzir .
    O jeito seria fazer uma plataforma free arrecadando apenas de propaganda e uma serviço Premium para aqueles que querem assistir em uma qualidade 4k por exemplo e sem propaganda porém como já citaram ai a indústria ta mais preocupada em lucrar do que melhorar o serviço.