fbpx

Notícias

UÉ, SUMIU? Contatos do Tear Studio estão inacessíveis e animadores estão sem receber pelos trabalhos

| por:

Postado em: #Animes #Japão

Parece um típico roteiro de isekai, mas esse sumiço é real e muito estranho. Nem o site do OVA Fragtime conseguiu entrar em contato com o Tear Studio.

A produtora de animes, Tear Studio, parece ter desaparecido das redes há vários dias depois que os animadores que colaboraram com eles em Novembro, reclamarem que o pagamento pelo trabalho não foi enviado. Embora não seja surpresa para ninguém que produzir anime seja um trabalho ingrato para todos aqueles que não alcançaram a fama, já que o salário é muito baixo, é um fato que obrigou seus funcionários a trabalhar o máximo de horas e estudos possível.

Mesmo assim, embora o salário seja baixo no Japão, eles têm uma política estrita de que os funcionários cobram no mês seguinte pela realização do trabalho, algo que não aconteceu para muitos dos freelancers que contribuíram com sua experiência em Novembro no Tear Studio.

Nesta terça-feira (10/09), o site oficial do OVA Fragtime, revelou que a produção do anime não pôde entrar em contato com a Tear Studio, que tem Fragtime como o seu mais recente trabalho lançado.

O aviso afirmou que a produção do anime tentou entrar em contato com o representante da Tear Studio para uma atualização de status, depois que as notícias sobre o estúdio começaram a se espalhar na web e nas mídias sociais na semana passada, mas não conseguiram. A produção continuará tentando entrar em contato com o representante do estúdio.

No dia 9 de Dezembro, o animador Gen Sato (Gundam) twittou que não tinha sido pago por um estúdio que estava produzindo uma “animação em filme”. Em uma resposta posterior, Sato acrescentou que está ocupado demais durante o ciclo de produção no final do ano para consultar um advogado, mas está considerando uma possível ação coletiva junto com amigos que também não teriam sido pagos.

As informações sobre este caso do Tear Studio foi divulgada durante todo o dia pela imprensa japonesa e também por sites e blogs de notícias de animes em todo o mundo nesta terça-feira (10/12) dando relatos sobre o acontecido. No momento desta publicação aqui no Site Anime Xis, tentamos acessar o site e a sua pagina inicial estava normal, mas a área de contatos estava off-line. Além disso, o twitter do estúdio encontra-se inativo.

Print da página inicial do Tear Studio tirada pelo @oluizgp quando ele tentou acessar.

Link da página: http://tear-studio.com/

Outras Informações:

A Tear Studio foi fundada em 15 de Março de 2013 e opera sob o nome oficial da empresa Next-Batter’s Circle. Jun Katou é o diretor representante da empresa. O estúdio trabalhou mais recentemente no anime Fragtime, que estreou nos cinemas japoneses em 22 de Novembro. O estúdio também trabalhou no anime Lord of Vermilion: The Crimson King, The Royal Tutor (tanto anime TV como o filme)Nande Koko ni Sensei ga!?

Nota do Editor: Alô pessoalzinho do estúdio, vamos pagar a galera ai… e vê se dão as caras!

Fontes: Site de Fragtime, Gen Sato no Twitter – Link 1, Link 2, Crunchyroll, Playerone

– Mais notícias de Animes? Clique neste link!

Não perca nenhuma atualização, siga-nos no Twitter@Anime_Xis InstagramAnime_xis
Conhece nosso Canal no Youtube?
Curtam nossa página no FacebookAnime Xis e entrem no nosso Grupo: Anime Xis!

#Staff #Tear Studio #Nande Koko ni Sensei ga!? #Fragtime

[ssba url="https://www.animesxis.com.br/2019/12/11/ue-sumiu-contatos-do-tear-studio-estao-inacessiveis-e-animadores-estao-sem-receber-pelos-trabalhos/" title="UÉ, SUMIU? Contatos do Tear Studio estão inacessíveis e animadores estão sem receber pelos trabalhos"]

Sobre o autor

Luiz GP

Luiz é editor dos sites Anime Xis e Revista Mundo OK. Formado em Licenciatura Plena em Geografia pela Universidade Estadual Paulista (UNESP) e um fã de animes e cultura japonesa. Além de professor escolar, já atuou como locutor de web-rádio, fã de esportes (principalmente NFL, NBA, NHL, MLB e ciclismo), torcedor do São Paulo FC e baixista de banda de rock as vezes. Duvidas? Siga-me que eu respondo -> twitter e Insta: @oluizgp